BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
RECANTO DAS CANÇÕES E POEMAS DO CLEMENTINO. POETA E MÚSICO CAIÇARA DE SÃO SEBASTIÃO - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Áudios

CPOS - FAIXA 12 - NOITE DE AMOR E PAZ -MP3
Data: 10/04/2013
Créditos:
As 12 faixas desta obra são da autoria do CLEMENTINO, sendo NO TEMPO DAS FLORES e SOL DE ILHABELA em parceria com FRANCISCO ARAUJO, que inclusive é o intérprete das mesmas.
Músicos: FABRÍCIO SANTANA – piano; HELDER JONNAS – baixo elétrico; CLEMENTINO – arranjos e violão base e EDER LUIZ – batera. “ALTERCAÇÕES” é interpretada pelo clarinetista J. GÊ ALVES. Direção e produção musical: ARMANDO LEITE - Estúdio TECNOARTE. Prod. fonográfica: NEZU E SILVA CONSULTORIAS
E PROJETOS LTDA. EPP.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



NOITE DE AMOR E PAZ


A noite é linda, sua brisa nos traz
Este frescor e a sensação
De um bem estar, de um bem querer;
Seu perfume tão contagiante
Induz nós amantes buscarmos prazer.
 
A vida é curta e é preciso viver.
Intensamente um grande amor
E aproveitar a ocasião;
Atender aos anseios de dentro,
Do fundo do peito e do coração.
 
Se deixar posso até te levar
Para  o céu sem viajar;
Sem sairmos deste chão,
Porque aqui é o lugar ideal
Pra sonhar sem dormir e só
Atinar quando a aurora aflorar;
E depois . . .    
O sol brilhar, novo dia raiar,
Trazendo novas emoções,
A gente deve despertar,
Para o mundo voltar novamente,
Aguardar brevemente
Outra noite chegar.
 
Não devemos calar,
Precisamos falar
Desta nossa união.
O amor é assim,
Nos envolve demais
Numa louca paixão.
 
Vamos viver serenamente este amor;
Dele fazer um estandarte da paz
Refletir, reciclar os momentos ruins.
Que um dia marcaram nós dois
Mas que agora chegaram ao fim.
 
A noite finda e a lua se vai
Ficamos nós a contemplar
O horizonte azul fulgaz
De mãos dadas vamos caminhar
Reviver nossa noite de amor e paz.

 



Nota do autor:

                              Em 1.963, quando estudava no Conservatório de São José dos Campos-SP, me foi solicitado um trabalho que consistia em criar uma composição musical em quatro partes.
                              Como o meu instrumento era o contrabaixo, comecei agrupar quatros estudos, numa só linha melódica para o próprio contrabaixo. Mais tarde, com auxilio de amigos músicos mais experientes consegui complementar as cifras. Desta forma concluí a linha melódica iniciando em Dó maior [C], mudando para Mi maior [E], voltando para a primeira parte em Dó maior; mudando daí para Dó menor [Cm], indo para Mi bemol maior [Eb] e finalizando em Dó maior.
                              Esta composição foi bem aceita não apenas pelo professor, mas principalmente  junto aos meus companheiros de classe e os amigos em geral. Hum ano mais tarde, [setembro de 1.964] eu comecei a escrever uma letra para esse tema, a qual só terminei em 1.969 para participar de um festival de MPB estudantil no colégio de POÁ-SP.
                              Em seguida organizei tudo e pedi a outro amigo para me ajudar a fazer  um arranjo para violão com harmonia em bloco. Assim nasceu a poesia para a música. Em 2.003 o meu amigo e parceiro FRANCISCO ARAUJO escreveu a partitura com detalhes e nuances violonísticos, transformando definitivamente o conceito musical de NOITE DE AMOR E PAZ.








 
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 22/02/2009

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c.c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários