BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
RECANTO DAS CANÇÕES E POEMAS DO CLEMENTINO. POETA E MÚSICO CAIÇARA DE SÃO SEBASTIÃO - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Áudios

CPOS - FAIXA 08 - ALTERCAÇÕES - MP3
Data: 10/04/2013
Créditos:
As 12 faixas desta obra são da autoria do CLEMENTINO, sendo NO TEMPO DAS FLORES e SOL DE ILHABELA em parceria com FRANCISCO ARAUJO, que inclusive é o intérprete das mesmas.
Músicos: FABRÍCIO SANTANA – piano; HELDER JONNAS – baixo elétrico; CLEMENTINO – arranjos e violão base e EDER LUIZ – batera. “ALTERCAÇÕES” é interpretada pelo clarinetista J. GÊ ALVES. Direção e produção musical: ARMANDO LEITE - Estúdio TECNOARTE. Prod. fonográfica: NEZU E SILVA CONSULTORIAS
E PROJETOS LTDA. EPP.
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


 
ALTERCAÇÕES

 

( TRE-LE-LÊ e BLÁ BLÁ BLÁ – Dm ]

 
 Dm              Dm     Gm      Gm7/11
Deixa de trelelê // e de blá blá blá //
   C7        F7+        F7    F6/9     Bb7+
Pára por favor // Não agüento mais //
 Em7      Dm     Dm7          Bb7+
A tua voz // De tanto te ouvir //
A7  D#m7/13   D7 F7/B C/Bb   F7+
Falar demais  // Me estressei // 
F7+           Dm7                  Bb7
Não consegui // Me segurar //
A7         Dm7
Vou explodir.
 
Dm              Dm        Gm          Gm7/11
Esse teu trelelê // É demais pra mim,
C7          F7+         C7              Bb+
Faz-me um favor // Pára de falar
 Em7      Dm    Dm7      Bb7+   Bb7+
Saia daqui // Não posso responder
A7   D#m7/13    D7 G7    E7º    Dm7
Pra não brigar // Me deixa em paz
Dm7             Dm7          Bb7
Pra refletir // No que errei //
A7        D7+ 
E corrigir.  [A7/11-A7]
 
 

  D7+                       D7+
Um dia eu quis te dar //
   Bm7                            E7/9
Toda atenção que você pediu //
Gm7/11          Bb7      D7+
Mas você não me ouviu //
  Bm7              E7/11
Pôs–se a rir de mim //
 G7+         G7+ F#m7       Em7
E de zombar  // do meu amor //
   A7/9                   D6+    
E não teve compaixão //
 [C7 – B7]        E7/9-E7
Ai ai, só maltratou //
A7          D7+
Meu coração.
 
   Dm7         Dm7     Gm7               C7
Este seu trelelê // É demais pra mim /        
 C7/9        F7+       F7                  Bb7+
Pode se calar // Já encheu demais //
Em7 - A7 – Dm7    Dm7             Bb7+
E me zangou // Porque você não vai //
A7   D#7/13       D7        G7/9
Mas conseguir // Me irritar //
E7º D7m - F7+   Dm7  Bb7+ a7   Dm7
Como já fez // Não mais o teu amor.
 
 
 
 
 



Nota do autor:



                    Este poema  tal como eu o criei e escrevi retrata uma discussão. Ou uma briga acirrada entre um casal bem desgastado no relacionamento, quando a separação já é eminente. 
                            Infelizmente uma situação muito corriqueira entre nós seres humanos imperfeitos, frágeis, cheios de vícios e de quebra turrões. Dificilmente a gente transige.
                    Depois, gostando muito da sua dinâmica e rítmica, nele inseri uma linha melódica que acabou virando um samba-choro.
                     E, nesse diapasão de pensamento editei tudo e publiquei a musica  com o título de ALTERCAÇÕES e letra com o título de TRE-LE-LÊ E BLA-BLA-BLA. 
                    No dia 30/01/2012, durante o ensaio com a banda precisei pesquisar a letra, daí então percebi que não o tinha publicado como poema. Por essa razão aqui está para sanar a nossa falha. 
 
 

 
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 31/01/2012

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários