BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
Paraiso dos poemas e canções do CAIÇARA CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos





CORRIDA DESASTROSA


 
 
 
Corri. Mas corri muito mesmo. Fui à busca da tal felicidade. Decorridos alguns anos te encontrei. Maravilha. A alegria e a felicidade agora estavam presentes e do meu lado.
Juntos e de mãos dadas quisemos mais. Muito mais. Não satisfeitos com o que já tínhamos empreendemos novas corridas, desta vez atrás de novas aventuras e ilusões.
Diz um antigo adágio popular: “Quem tudo quer tudo perde”. E os nossos antepassados nunca erraram nesse sentido. Da nossa ambiciosa e desastrosa corrida restaram apenas dissabores, desunião e decepções.
De repente estávamos correndo por caminhos opostos. Perdemos-nos. O desencontro se estabeleceu entre nós de tal forma que após tantos erros e experiências danosas descobrimos que estamos a milhares de quilômetros um do outro, embora morando sob o mesmo teto.



 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 28/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários