BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
Paraiso dos poemas e canções do CAIÇARA CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


 

 
 
A MULHER QUE EU AMO 
 

 
                    Dentro da ótica que entre os seres humanos a perfeição inexiste posso afirmar com convicção que a mulher que eu amo é perfeitíssima.

                    A mulher que eu amo não se veste com sofisticação e nem é estrela de cinema ou da televisão.
                    A mulher que eu amo é até miudinha. Não tem um corpo sarado, nem é esbelta. Não tem seios fartos, ancas e bumbum grande.
                    Embora precise como todos nós precisamos de sol, da praia e do mar não se exibe desnuda por aí enlouquecendo os incautos conquistadores baratos.
                    A mulher que eu amo tem infinitamente mais virtudes do que defeitos.
                    A mulher que eu amo sempre me faz feliz e está bela só para mim.
                   Oh! Como é importante a gente amar uma só mulher. Nela encontrar a âncora para aportar com segurança o nosso barco à deriva. Ou o corrimão para galgar com equilíbrio as dezenas de degraus da escadaria existente na nossa jornada.
                    A mulher que eu amo, ainda que nos sonhos, me faz carinho diuturnamente e respeita-me.
                    Pela manhã é trabalhadeira, de tarde porta-se como uma irmã e companheira e ao anoitecer, torna-se mais do que uma linda mulher, cúmplice e amante.
    Transforma-se num anjo, capaz de me remeter às nuvens.
                     Podem me maltratar. Chamar-me de chato, de grosso, de gordo e feio.
                       Podem desfraldar todos os meus defeitos e dizer que não tenho predicados. Façam qualquer coisa contra a minha pessoa. Porém jamais falem mal da mulher que eu amo.
                       Rogo por isso porque de repente a pessoa que esteja tecendo comentários ruins e inadequados ou falando mal, equivocada e inadvertidamente não saiba ou não perceba que a mulher que eu amo é você.

 
Guarulhos, vinte e oito de agosto de dois mil e dezesseis.
(CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião-SP/BR.




 
TRANSLATTION


 
 
THE WOMAN I LOVE - POEM




In the view that among human beings, perfection does not exist, I can affirm with conviction that the woman I love is perfectly perfect.
The woman I love does not dress in sophistication and is neither a movie star or a television star.
The woman I love is even small. It has no body healed, nor is it slender. She does not have large breasts, buttocks and big buttocks.

Although it needs as we all need sun, the beach and the sea does not expose naked around maddening the unsuspecting cheap conquerors.
The woman I love has infinitely more virtues than faults.
 The woman I love always makes me happy and is beautiful just for me.
Oh! How important it is for us to love one woman. In it find the anchor to safely bring our boat adrift. Or the railing to balance with the dozens of steps of the staircase that existed on our journey.
The woman I love, even in my dreams, caresses me daily and respects me.
In the morning she is a laborer, in the afternoon she behaves like a sister and companion, and in the evening she becomes more than a beautiful woman, a comrade and lover.
He becomes an angel, able to send me to the clouds.

You can abuse me. Call me annoying, thick, fat and ugly.
You can unfurl all my faults and say that I have no predicates. Do anything against me. But never speak ill of the woman I love.
I beg you for this because suddenly the person who is weaving bad and inadequate comments or talking badly, wrongly and inadvertently does not know or does not realize that the woman I love is you.

 

(CLEMENTINO, poet and musician from San Sebastian-SP / BR
Guarulhos, August twenty-eighth, two thousand and sixteen.
 
 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 04/07/2018
Alterado em 06/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c.c. oportunamente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários