BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
Paraiso dos poemas e canções do CAIÇARA CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos





UM NÓ NO MEU CORAÇÃO



 
 
Estava eu a contar estrelas,
De repente eram carneirinhos,
Que virava uma revoada de pássaros,
Eram as pombas brancas da paz.
Encantado eu tentava acordar.
Mas os olhos se negavam em abrir.
O meu corpo inerte e pesado
Eu nem conseguia mexer.
Como se estivesse dopado,
Imaginava uma forma de correr
Em busca daquelas estrelas
Mutantes que me davam prazer.
Foi então que do vento uma voz branda
Soou tranqüila em forma de canção.
Falando de uma grande passarada
Que eram as mesmas estrelas em confusão
Mutantes para pombos em revoada
Deixando um nó no meu coração.

 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 10/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários