BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO POETA E MUSICO
Paraiso dos poemas e canções do CAIÇARA CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião - SP/BR
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos







A JUSTIÇA DE DEUS E A CRENÇA HUMANA
(Texto iniciado em 31-12-2018 e concluído em 06-01-2019)
 
 





Para aceitar a justiça de Deus é necessário entender o mecanismo das vidas passadas. Quando o homem não acredita nessa possibilidade certamente fica mais difícil uma vez que na maioria das vezes as coisas boas ou ruins que nos acontecem estão diretamente ligadas às nossas encarnações anteriores. Nesses casos a lei do retorno é sempre implacável.
Muitas vezes aquilo que parecia ser um acidente comum tinha o objetivo de resgatar uma alma ou até de protegê-la de outro mal infinitamente maior. O meu professor primário senhor Euclides Ferreira do Grupo Escolar Henrique Botelho lá em São Sebastião – SP nos contou uma historinha interessante:
Um cidadão convidou um amigo para ir ao seu casamento. Ele afirmou, aceito o convite e estarei lá. O noivo falhou-lhe educadamente: Você deve sempre dizer: “Se Deus quiser eu vou”. Mas aquele amigo não foi e ninguém o viu mais pela cidade. Passados uns anos ele apareceu novamente e foi direto à casa do seu amigo que já tinha um lindo filho e estava em preparativos para a festa do seu primeiro aniversário. O amigo então ouviu a explicação dele sem entender direito e o convidou para a festa no que novamente respondeu: Eu estarei na festa desta vez. Não vou faltar. E outra vez o amigo educadamente o advertiu: “Se Deus quiser, não é mesmo?” No dia da festa ninguém mais viu aquele homem pela cidade. Passaram-se longos anos em um belo dia, com os mesmos traços de mais de vinte anos atrás ele veio procurar o seu amigo de infância. Curioso o amigo lhe indagou: Por onde passou todo esse tempo? Você não mudou quase nada. Não tem rugas e nem sinal de velhice. Aquele homem incrédulo que se negava aceitar Deus no coração lhe respondeu: Um dia lhe contarei tudo com detalhes. Então o amigo feliz da vida novamente o convidou para a grande festa de bodas de prata. Para a sua surpresa o seu amigo fujão respondeu com todas as letras e pausadamente: Desta vez, “se Deus quiser” eu virei à sua festa, pois, “se Deus não quiser” eu terei que voltar para a lagoa e coaxar o resto da vida.
É comum as pessoas falarem “Se Deus fosse justo e bom não existiram tantas injustiças no mundo”. “Deus o (a) castigou porque ele (a) merecia mesmo”. “Por que será que Deus deixou acontecer isso comigo?”.
São dezenas de milhares de indagações e afirmações nesse sentido. Até dizem por aí que um homem que se dizia ateu resmungando falou em voz baixa: “Ainda bem que graças a Deus eu não acredito em Deus”.
As provas de vidas passadas, encarnações e reencarnações vitoriosas e desastrosas são muitas. Crianças em tenra idade aparecem como gênios, pessoas que morrem por coisas banais como um simples tombo e outros que sobrevivem aos mais variados acidentes automobilísticos, catástrofes, tsunamis, avalanches. Lembram do acidente do avião que levava a delegação do time de Chapecó para o Peru? Apenas seis dos viajantes sobreviveram. Por que será? Foi Justiça de Deus. Foi castigo de Deus? Foi o destino? Deus foi injusto com os demais que não viveram? Claro que não. Deus jamais abandonaria qualquer um dos seus filhos em detrimento dos outros.
A meu ver que creio piamente em Deus e entendo que Ele é Justo e Bom para com todos nós os seus filhos. Por isso quando uma fatalidade dessas acontece tinha um objetivo maior de resgate, embora não saibamos qual foi e por que.
Às vésperas do ano novo, há pouco mais de seis dias houve aquela explosão de gás que destruiu um prédio na Rússia. Um bebê com apenas dez meses de vida que ficou por mais de trinta e cinco horas (até o dia dois de janeiro deste mês) debaixo dos escombros sob a temperatura de vinte e sete graus negativos, mesmo estando ferido e com escoriações foi encontrado com vida pelos bombeiros. Já está sendo medicado adequadamente e fora de perigo.
Equipes resgatam bebê de prédio destruído por explosão na Rússia
Equipes de resgate resgataram um bebê nesta terça-feira em meio aos destroços do prédio destruído por uma explosão de gás que deixou pelo menos sete mortos e dezenas de desaparecidos em Magnitogorsk, região centro-sul da Rússia.
Depois que a suspensão temporária das operações de resgate foi anunciada para que as equipes pudessem reforçar as estruturas do prédio, os resgatistas extraíram dos detroços uma criança chamada Vania, segundo um porta-voz do Ministério de Situações de Emergência, citado pela agência TASS. O bebê de 10 meses sobreviveu às temperaturas que caíram durante a noite a -27 ºC, de acordo com a TASS.
Será que foi um milagre ou mais uma providência Divina?

É sempre saudável refletirmos o quanto Deus é Benevolente.







 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 07/01/2019
Alterado em 12/01/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c. c. oportunamente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários