BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO, poeta e músico de  São Sebastião - SP
Paraíso dos poemas e canções de um poeta e músico caiçara
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos




 
ARREPENDIMENTO TARDIO



 
 
Bem tarde, muito tarde mesmo, descobri que a maioria de nós os filhos não ouvimos os nossos pais. Depois, tardiamente arrependemo-nos.
Quando os nossos pais amorosos nos procuraram para nos alertar e nos orientar como resolver esse ou aquele problema a rigor fizemos ouvido de mercador negando-se a ouvir.
Depois, na primeira oportunidade, lamentamos com algum amigo esse descaso e desatenção para com eles, que são os nossos verdadeiros e  maiores mestres depois de Deus.  Esse arrependimento enseja lamentações que superam em muito todas as demais.
Parece que todos nós seres humanos somos ou ficamos surdos, mudos e cegos diante de um conselho, principalmente vindo dos nossos pais ou de entes queridos. Pena que seja tão tardio esse arrependimento.
 












 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 25/02/2019
Alterado em 25/02/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c.c. oportunamente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários