BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO, poeta e músico de  São Sebastião - SP
Paraíso dos poemas e canções de um poeta e músico caiçara
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos






O TEMPO DA FELICIDADE













 
 
A felicidade não se fixa em caráter definitivo onde a gente deseja e quer. Ela vem, permanece conosco por algum tempo, ás vezes por longo período e só.
De repente, sem aviso prévio se afasta, talvez para atender outros carentes. Nós é que não a compreendemos por sermos egoístas. Queremo-na exclusivamente o tempo todo, durante as vinte e quatro horas do dia indefinidamente até a morte (ou desenlace físico).
Isso é impossível. Ninguém pode ser feliz ou infeliz eternamente durante o dia, à noite, a semana, o mês ou o ano todo.






 

 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 02/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Depósito em minha c.c. oportunamente). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários