BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE E BOA SORTE. QUE DEUS NA SUA INFINITA BONDADE NOS ILUMINE HOJE E SEMPRE.
CLEMENTINO, poeta e músico de São Sebastião-SP
Paraíso dos poemas e canções de um poeta e músico caiçara
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos



 
SUA MAJESTADE O SOL



 
 
Nenhum ser humano ou ser vivo pode prescindir da chuva, do vento, do frio, do calor e de toda a manifestação natural dos fenômenos climáticos de cada região e de canto do Planeta Terra.
A chuva se incumbe de irrigar a terra preparando-a para os plantios dos nossos alimentos; de fornecer as águas que formam as cachoeiras, cascatas, rios, lagos e represas que abastecem as torneiras dos nossos lares no campo e na cidade trazendo inclusive, inúmeros outros benefícios.
Os ventos afastam as impurezas da atmosfera, amenizam o calor e ainda eliminam os odores desagradáveis que estão no ar e muitas vezes exalamos com dificuldade, levando-os para longe.
O frio e o calor são fenômenos naturais compatíveis com as nossas necessidades físicas de acordo com o local (país) em que habitamos e vivemos.
Mas o nosso rei, a estrela incandescente de primeira grandeza chamada SOL reina absoluto e inconfundível no espaço e nada no Planeta Terra e no universo sobreviveria sem ele.
Sua Majestade o Sol é imprescindível, responsável depois de Deus, é claro, pelas nossas vidas desde o embrião. Se em todos os momentos precisamos do oxigênio puro para respirar, o calor do sol não nos pode faltar.
Viva a Nossa Majestade O Sol, obra do Pai Criador, Supremo Arquiteto do Universo.




 








 
 
CLEMENTINO POETA E MÚSICO
Enviado por CLEMENTINO POETA E MÚSICO em 21/09/2020
Alterado em 21/09/2020
Comentários